Histórico

Breve histórico do Laboratório Integrado de Informática do Centro Tecnológico

O projeto “Reengenharia do Ensino de Engenharia – REENGE” de 1995, preconizava a necessidade da difusão da cultura do uso de novas tecnologias em sala de aula, juntamente com outros projetos, como “Rede Tecnológica de Telecomunicação Interativa para a Competitividade: Projeto FINEP-RECOPE” de 1996.

Mediante estas necessidades surgiu a criação do Laboratório de Ensino em 1996, chamado LIICT- Laboratório Integrado de Informática do Centro Tecnológico, para dar suporte ao uso de novas tecnologias em sala de aula do Centro Tecnológico da UFSC. Inicialmente, de forma tímida com apenas duas salas equipadas com 16 PC´s 486 novos cada uma, e mais duas salas com 16 PC´s 486 em cada sala, cedidos pelo Departamento de Informática e Estatística – INE e o curso de Engenharia de Materiais. Todos os PC´s tinham memória RAM baixíssima, o que dificultava a instalação de alguns software mais robustos. Todas as salas foram equipadas com projetor de video, verdadeiros “canhões de projeção” como eram conhecido na época, e com rede cabeada para todos os PC´s. Nesta época a obsolescência destes equipamentos era muito rápida, necessitando upgrade freqüentes, que associada a escassez de recursos financeiros dificultava a manutenção tanto de Hardware quanto de software. Estas manutenções, de toda natureza, eram feita pelo STAE, Rosembergue Souza, nosso “Bergue”, que se desdobrava para recuperar e colocar em funcionamento os equipamentos do LIICT. A expansão do LIICT era necessária, considerando o número crescente de disciplinas atendidas, então em 1997 foi proposto pelo INE um projeto FUNGRAD departamental, cuja verba seria suficiente para implantação de mais um laboratório no LIICT, que permitiu a instalação de um quinta sala. Após este período foram ampliados o número de sala e de equipamentos, renovados com recursos próprios do CTC, com a ampliação do próprio prédio do CTC, totalizando as atuais 7 salas de ensino, hoje com computadores robustos e baixa manutenção.

Prof. Masano Ohira (primeiro supervisor do LIICT)